Marcadores

Pesquisar na internet

sábado, 23 de junho de 2018

Novacap suspende concurso, pela 2ª vez, por ordem do Tribunal de Contas do DF

Tribunal questionou provas pro cargo de advogado; banca decidiu suspender toda a seleção. Exame seria neste domingo; não há nova data.


Funcionários da Novacap fazem poda de árvores em Brasília (Foto: Dênio Simões/Agência Brasília/Divulgação)

A Novacap – estatal do Distrito Federal voltada para a manutenção de espaços públicos – voltou a suspender, por tempo indeterminado, o concurso que preencheria 96 vagas de nível médio e superior. As provas estavam previstas para este domingo (24), e a nova data não foi divulgada.
Segundo a empresa, a decisão foi motivada por uma decisão do Tribunal de Contas do DF, que determinou a suspensão das provas para o cargo de advogado. A sentença responde a um questionamento feito pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF).
A banca organizadora, Inaz do Pará, preferiu interromper todo o processo com base nos "aspectos relacionados à segurança e sigilo de todo o procedimento", diz a Novacap.
"Conforme justificado pela banca, os lotes de provas estão lacrados e não há a possibilidade de abri-los para que sejam retiradas apenas as provas referentes às vagas de advogado. A abertura dos lotes configuraria uma violação do material", informou a estatal, em nota.
A Novacap diz, ainda, que o novo calendário de provas "será divulgado oportunamente".

Detalhes do concurso

O concurso público anunciado pela Novacap é o primeiro da estatal em mais de 20 anos. Os cargos ofertados pagam de R$ 2,8 mil (nível médio) a R$ 12,6 mil (nível superior), incluindo salário inicial e benefícios do acordo coletivo.
O concurso oferece 96 vagas, sendo 60 para nível superior e 36 para nível médio. As inscrições foram encerradas em 2 de fevereiro e, após uma primeira suspensão pelo Tribunal de Contas (veja abaixo), não foram reabertas.

Outro questionamento

A seleção de novos funcionários foi anunciada em outubro, e suspensa pela primeira vez em março deste ano. Naquele momento, o Tribunal de Contas pediu esclarecimentos à Inaz do Pará sobre vários pontos – entre eles, a taxa de inscrição entre R$ 6 e R$ 7.
Em resposta, a Inaz do Pará enviou planilhas de gastos e a previsão de lucro ao tribunal. Também apresentou contratos de cessão gratuita de espaços públicos, como escolas – o que reduz o gasto com aluguel de salas para aplicar as provas.
ACESSAR O POST COMPLETO:
https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/novacap-suspende-concurso-pela-2a-vez-por-ordem-do-tribunal-de-contas-do-df.ghtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário